Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Interdisciplinaridades no Mundo do Trabalho?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

Inicialmente, importa destacar que essa revista não cobra qualquer taxa para submissão, nem mesmo para edição dos trabalhos submetidos.

O processo de submissão respeita as seguintes etapas:

 1)  cadastro dos autores (as) na plataforma SEER (Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas / OJS - Open Journal Systems). É fundamental que todos os autores e coautores estejam  cadastrados no sistema online da revista;

 2) submissão do manuscrito por um dos autores, que será responsável por incluir os coautores, responsabilizando-se por qualquer omissão. Tanto o autor principal como os coautores poderão realizar a submissão, indicando a ordem dos autores no sistema. É importante observar os requisitos para remessa do manuscrito. Após essa verificação marque todas as opções do checklist. Caso o manuscrito tenha sido aprovado em Congressos ou Seminários, os autores deverão informar obrigatoriamente aos editores (utilize o campo ‘Comentários para o Editor’).

Como se trata de avaliação dupla cega, qualquer identificação de autoria deverá ser removida do documento (na opção ‘Propriedades’ no Word).

A ordem na disposição dos autores deve respeitar o critério de participação / contribuição autoral. Assim, antes de remeter o trabalho, verifique se todos os autores foram incluídos e na ordem devida (aquela merecida).

 3) uma vez submetido o documento, inicia-se a avaliação inicial (desk review), que consiste na análise de conformidade do trabalho às regras editoriais e aderência à temática-eixo do periódico. Deadline para feedback: 30 dias.

4) o passo seguinte será a avaliação pelos pareceristas cadastrados (dupla cega). Após a realização da verificação inicial, o trabalho submetido será encaminhado a dois avaliadores, selecionados segundo os critérios de experiência, afiliação institucional, interesse temático e disponibilidade efetiva para avaliar. Na hipótese de se observar decisões contrárias, um terceiro (talvez um quarto) parecerista será designado para avaliar. Deadline para feedback: 5 meses.

5) gerada a devolutiva (parecer circustanciado) tem início a fase de realização dos ajustes recomendados ou exigidos pelos pareceristas (etapa eventual). Deadline para feedback: 30 dias.

6) Por fim, tem início a etapa de editoração (interna). Preparação do trabalho para publicação. Deadline para feedback: 20 dias.

Os prazos indicados são tão somente limites, fixados com vistas a disciplinar os processos internos, coibindo o represamento dos artigos.

Tempo de ciclo: 7 meses e 20 dias.

 

SEÇÃO 1 – ARTIGO / ENSAIO TEÓRICO

DA ESTRUTURA DO ARTIGO

Os artigos devem apresentar a seguinte estrutura:

  • Título (em português, inglês e espanhol);
  • Resumo e palavras-chave;
  • Introdução;
  • Referencial teórico ou revisão de literatura;
  • Metodologia;
  • Apresentação e discussão de resultados;
  • Conclusões.

TÍTULO (em português, inglês e espanhol). Deverá conter no máximo 15 palavras.

 

RESUMO E PALAVRAS-CHAVE. O resumo deve conter, em um único parágrafo, os objetos (teórico e empírico) da pesquisa, descrevendo brevemente o objetivo geral, a questão norteadora da investigação (problema), o recorte temático (delimitação decorrente) as escolhas metodológicas e os resultados obtidos. Sua finalidade é, tão somente, ensejar um panorama acerca do teor do trabalho realizado. O número de palavras não deve exceder 200 palavras. Esse número tem se mostrado suficiente para alcançar o propósito da seção em uma comunicação científica.  O tempo verbal das ações de pesquisa é o pretérito, uma vez que a pesquisa já foi desenvolvida, caso contrário não se exigiria a descrição dos resultados nos resumos. As palavras-chave devem dar cobertura aos conceitos principais abordados no trabalho. Assim, possuem relação direta com os temas, principal e aqueles transversais, podem comportar apenas os conceitos atinentes a temática-eixo da pesquisa. É desejável que essas palavras não encaminhem o leitor a um determinado juízo de valor ou viés de compreensão. A produção do conhecimento social é um processo metódico, livre e espontâneo, orientado pelo campo, pela realidade, que é o mundo dos fatos. Quanto mais eficaz a escolha das palavras-chave, mais fácil será o acesso ao trabalho (eficiência no processo de recuperação da informação). Esses termos são úteis à geração de metatags, os quais orientam os sites de buscas na internet.

INTRODUÇÃO. A introdução, nas comunicações científicas, apresenta a temática central da pesquisa. A seção é o ‘lugar’ onde o autor ressalta seus objetos, teórico e empírico; contextualiza o tema ou o fenômeno investigado; relaciona os motivos para realização da investigação, justificando a realização do estudo; aponta aspectos concernentes a originalidade, pertinência e contribuição efetiva. 

Os temas, principal e transversais, somente serão desenvolvidos na seção FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA, opcionalmente, na REVISÃO DE LITERATURA. Há de se verificar a diferença entre essas estruturas.

Geralmente, a elaboração de uma introdução respeita a lógica indutiva, portanto, os elementos metodológicos estruturantes da investigação são posicionados ao final do texto. Referimo-nos aos objetivos propostos, a questão problematizante, a hipótese (se cabível) e a metodologia (linhas gerais). É desejável que em seu último parágrafo se descreva como as demais seções foram organizadas.

METODOLOGIA. A metodologia exige detalhamento de como a investigação foi realizada (protocolo de investigação). A transparência é uma medida de confiabilidade. Como se classifica a pesquisa? A tipologia de uma investigação é definidora de seu escopo e natureza.  Quais os materiais e métodos adotados (de procedimento e de análise de dados)? E os instrumentos de coleta? De que maneira os procedimentos foram articulados? Quais as fontes utilizadas (primárias e/ou secundárias)? Quais os critérios de formação das amostras (probabilística ou não probabilística)? Quais foram os procedimentos de validação? Esse detalhamento é necessário, pois, revela o rigor dos pesquisadores na condução das ações, bem como zelo e nível de compromisso com a proposta de pesquisa.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA / REVISÃO DE LITERATURA.  As citações na construção de uma fundamentação teórica, ou mesmo em uma revisão de literatura, têm a função primordial de respaldo.  Não se trata meramente de indicar as fontes da ideia ou pensamento (referência autoral).

As escolhas dos autores respeitam uma lógica de elaboração que tem por base sua posição teórica diante do tema, o que se dá a partir de categorias de análise previamente definidas conforme as demandas da pesquisa. Quais são os entendimentos convergentes ou aquele majoritário? Quais os contrapontos principais? Quem são os autores representativos de cada eixo? Quem são os expoentes na matéria? Quais os temas transversais necessários ao entendimento do tema principal? Dessa grade de revisão, decorrerá a análise crítica dos ‘achados’ que, dispostos no texto, constitui a amálgama dos parágrafos (elemento de conexão e organicidade). 

A redação de uma revisão de literatura exige a organização do texto em torno do tema principal, comportando abordagens secundárias, estruturados em subtópicos ou categorias temáticas.

DISCUSSÃO DE RESULTADOS E CONCLUSÃO. É a seção mais crítica de todo o trabalho, lugar onde as descrições convergem a um entendimento, análise crítica, a um eventual padrão fenomenológico, até mesmo, a identificação de lacunas e nicho para novas e necessárias investigações.

A conclusão, por sua vez, representa o fechamento do trabalho, onde as contribuições devem ser enfatizadas, depois de resgatados os objetivos propostos e a questão problematizante. Os objetivos da pesquisa foram cumpridos?

ENSAIO TEÓRICO

O ensaio é um texto crítico acerca de determinada discussão, experiência, fenômeno ou tema. Assim, é fundamentalmente discursivo, comportando posições teóricas e reflexões do autor a respeito do tema de construção. Essa tomada de posição, entretanto, baseia-se em argumentos teóricos, revestindo-se de formalidade metodológica. Por essa razão, a comunicação possui estrutura particular, compondo-se por:

  • Resumo (com versão em inglês e espanhol);
  • Introdução;
  • Desenvolvimento teórico-discursivo;
  • Conclusão.

São parâmetros usuais de avaliação dos ensaios:

  • Coerência da argumentação e articulação;
  • Fundamento teórico / empírico;
  • Plausibilidade das reflexões;
  • Rigor científico;
  • Organização.

A flexibilidade é uma marca dessas comunicações, mas a exigência de rigor e organização são mais acentuadas, o que reclama maturidade intelectual.

REGRAS EDITORIAIS

  • Os trabalhos submetidos, necessariamente inéditos, devem ser elaborados RIGOROSAMENTE conforme as regras da ABNT, em sua versão mais atual. Manuscritos não inéditos, publicados em outros periódicos, serão imediatamente arquivados. 
  • Recomendamos aos autores evitar a autocitação.
  • O uso de notas de rodapé é permitido apenas em caráter excepcional.
  • Em cada ano, será admitida apenas uma publicação e duas submissões, independente de posição autoral (se autor e coautor).
  • Uma vez arquivado o arquivo submetido (rejeitado), é vedada nova submissão a esse periódico.
  • Os trabalhos deverão ter no máximo três autores (critério de exclusão na etapa de avaliação inicial).
  • Caberá aos autores, se julgarem devido, incluir no corpo do texto, agradecimentos a pessoas ou organizações que tenham contribuído, direta ou indiretamente, para a realização da pesquisa.
  • O conteúdo é de inteira responsabilidade dos autores.
  • Todos os direitos autorais, inclusive sobre traduções, estão reservados a administração do periódico (UFRPE), de modo que qualquer reprodução em outro veículo somente poderá ser feita por meio de sua autorização expressa.
  • Os autores se responsabilizam também pela integridade das informações prestadas, cabendo aos mesmos revelar eventuais conflitos ou impedimentos de publicação, igualmente referenciar qualquer agência que tenha fomentado a pesquisa. 
  • A publicação está condicionada a assinatura do TERMO DE CONCESSÃO DE DIREITOS AUTORAIS, cujo modelo é apresentado:

TERMO DE CONCESSÃO DE DIREITOS AUTORAIS

Venho, por meio desta, ceder os direitos autorais para publicação do artigo/ caso de ensino/ resenha / relato de experiência, “...”, de autoria de (...) , no periódico (...). Destarte, autorizo a administração do periódico publicá-lo em seu site ou em edição impressa, não implicando no pagamento de direitos autorais ou de qualquer outra taxa aos referido (s) autor (es). Os direitos autorais, inclusive sobre traduções, por esse termo, estão reservados à revista, de modo que qualquer reprodução somente poderá ser feita por meio de sua autorização expressa.

 DA FORMATAÇÃO (ARTIGOS / ENSAIOS)

Papel: A4 (21 x 29,7 cm). 

Orientação do papel: retrato. 

Margem: Superior e Esquerda: 3 cm; Inferior e Direita: 2 cm.

Fonte: Times New Roman.

Tamanho da fonte: 12.

Espaçamento: 1,5.

Alinhamento: justificado, com recuo na primeira linha de cada parágrafo.

Número limite de laudas: mínimo de 15, máximo de 20, o que inclui o título (em inglês e espanhol) e o resumo (abstract e resumen). É possível, em caráter excepcional, a critério da editora-geral, a ampliação desse limite, dependendo do nível de profundidade demandado, das especificidades e complexidade da investigação.

SEÇÃO 2 – RESENHAS.

As resenhas podem ter como objeto teses, dissertações, livros e capítulos, apresentando de forma resumida seu teor, acrescido de acurada análise crítica. Assim, comporta o escopo da obra; a descrição e análise críticas dos capítulos e contribuições, apontando os desdobramentos e nichos para futuras investigações.

DA FORMATAÇÃO

Papel: A4 (21 x 29,7 cm). 

Orientação do papel: retrato. 

Margem: Superior e Esquerda: 3 cm; Inferior e Direita: 2 cm.

Fonte: Times New Roman.

Tamanho da fonte: 12.

Espaçamento: simples.

Alinhamento: justificado, com recuo na primeira linha de cada parágrafo.

Número limite de laudas: mínimo de 5, máximo de 7.

Observação

O texto deve estar em conformidade com o idioma no qual será publicado. Assim, é de inteira responsabilidade do(s) autor (es) a revisão e correção gramatical, igualmente, a coerência da produção textual. Uma vez identificada qualquer precariedade nesse requisito, o artigo poderá ser recusado.

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  3. Li atentamente a seção FOCO E ESCOPO, bem com,  DIRETRIZES PARA OS AUTORES, estando ciente das regras editoriais desse periódico.
  4. As URLs para as referências foram devidamente informadas, se disponíveis.
  5. Os autores respeitaram integralmente as regras editoriais.

  6. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.
 

Declaração de Direito Autoral

DECLARAÇÃO DE INEDITISMO E AUTORIA

Declaro para os devidos fins que o trabalho submetido não foi publicado até a presente data em outro periódico ou obra (nacional ou internacional), sendo seu teor de nossa inteira responsabilidade, o que alcança, inclusive, a integridade das informações prestadas. Assim, nos cabe  revelar expressamente eventuais conflitos ou impedimentos de publicação, igualmente, referenciar qualquer agência que tenha fomentado a pesquisa.

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.