Estimativa do balanço hídrico de uma sub-bacia da Bacia Hidrográfica do Rio Ipanema com o Modelo SWAT

Autores

  • Wanderson dos Santos Sousa
  • Jussara Freire de Souza Viana
  • Rafael Rodrigues da Silva
  • Ricardo Alexandre Irmão

DOI:

https://doi.org/10.24221/jeap.3.1.2018.1708.146-154

Resumo

O uso de modelos hidrológicos tem buscado prever de forma realista os processos hidrológicos que ocorrem em bacias hidrográficas, sobretudo a transformação da precipitação em escoamento superficial e evapotranspiração, dentre os inúmeros modelos existentes atualmente, um dos mais utilizados em todo o mundo é o Soil and Water Assessment Tool (SWAT), desenvolvido pelo Agricultural Research Service/United States Department of Agriculture (ARS/USDA) dos Estados Unidos. O estudo objetivou comparar e analisar o balanço hídrico de uma sub-bacia da bacia hidrográfica do Rio Ipanema-PE por meio da estimativa apresentada pelo modelo SWAT e pelo método de Thornthwaite & Mather. Para a realização desta pesquisa foi selecionada uma sub-bacia da bacia hidrográfica do rio Ipanema-PE, inserida no Agreste Pernambucano, que abrange os municípios de Venturosa, Alagoinha, Pedra e Buíque. Os resultados das médias mensais das componentes do balanço hídrico simuladas pelo SWAT foram comparados com as médias mensais simuladas pelo método de Thornthwaite & Mather para a área da sub-bacia. Foram comparados os valores mensais, através de gráficos de dispersão e análise do coeficiente de determinação, da quantidade total de chuva que precipita sobre a área da sub-bacia durante o tempo de simulação, a evapotranspiração real da sub-bacia e a evapotranspiração potencial. O ciclo temporal, considerando valores climáticos mensais para toda a bacia, foi bem representado entres os dois métodos utilizados e para as três variáveis estudadas, precipitação, evapotranspiração real e evapotranspiração potencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2018-01-31