A Ciência e o Cientista Retratados por Estudantes Iniciantes em um Curso Superior de Química

Autores

  • Jheniffer Micheline Cortez dos Reis Universidade Estadual de Maringá
  • Neide Maria Michellan Kiouranis Universidade Estadual de Maringá

Palavras-chave:

História da Química, Natureza da ciência, Ensino de Química.

Resumo

Neste artigo discutimos sobre a concepção de ciência e cientista apresentada por estudantes ingressantes do curso de química de uma universidade pública paranaense, no contexto da disciplina Evolução dos Conceitos Químicos. As concepções acerca da natureza da ciência dos estudantes foram investigadas com base em aspectos da visão distorcida da ciência. Os dados foram coletados em dois momentos distintos da disciplina, por meio de um questionário inicial e da avaliação formal da disciplina, durante o período de um bimestre. Os resultados indicam que as concepções iniciais de ciência são, no geral, simplista, acumulativa e neutra. A concepção de ciência como construção humana também foi bastante recorrente, mas de uma forma pontual. No segundo momento, as concepções investigadas se mostraram bastante semelhantes às iniciais. Em geral, é possível identificar que as visões acerca da natureza da ciência são resistentes, mas em alguns casos pode-se notar mudanças nas concepções de ciência dos estudantes, possivelmente influenciadas pelas discussões históricas e epistemológicas realizadas na disciplina.

Biografia do Autor

Jheniffer Micheline Cortez dos Reis, Universidade Estadual de Maringá

Jheniffer Micheline Cortez dos Reis1 Neide Maria Michellan Kiouranis1 (jheniffercortez@gmail.com)

Downloads

Publicado

2017-04-18

Edição

Seção

Especial EDEQ