O processo da compostagem e seu potencial na reciclagem de resíduos orgânicos | The process of composting and its potential in the recycling of organic waste

Autores

  • Amanda Rodrigues Santos Costa Departamento de Tecnologia Rural, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil
  • Tiana Cibele Fagundes Ximenes Departamento de Tecnologia Rural, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil
  • Amanda Fagundes Ximenes Departamento de Tecnologia Rural, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil
  • Leocádia Terezinha Cordeiro Beltrame Departamento de Tecnologia Rural, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, Pernambuco, Brasil

Palavras-chave:

destinação final adequada, material orgânico, tratamento de resíduos, adequate final destination, organic material, waste treatment

Resumo

RESUMO:O tratamento adequado dos resíduos sólidos é uma problemática ambiental nos dias atuais, pois quando dispostos inadequadamente são prejudiciais aos ecossistemas e à saúde humana. A compostagem é uma das formas de reciclagem de resíduos, nomeadamente os orgânicos. O objetivo do presente trabalho é realizar um estudo bibliográfico sobre a técnica da compostagem e identificar as vantagens desse processo no tratamento da fração orgânica dos resíduos sólidos urbanos. A compostagem é o processo de decomposição e estabilização biológica dos substratos orgânicos através da ação de diferentes microrganismos. Tem a vantagem de produzir, ao final, um composto fertilizante e promover o tratamento da fração orgânica, que corresponde à maior parte dos resíduos urbanos, diminuindo a quantidade direcionada aos aterros sanitários, aumentando a vida útil destes.ABSTRACT:Proper treatment of solid waste is an environmental problem today, because when improperly disposed are harmful to ecosystems and human health. Composting is a form of recycling waste, especially organic ones. The objective of this study is to conduct a bibliographical study on the composting technique and identify the advantages of this process in the treatment of the organic fraction of municipal solid waste. Composting is the process of biological decomposition and stabilization of organic substrates through the action of various microorganisms. It has the advantage of producing in the end a fertilizer compound and promotes treatment of the organic fraction, which is the most urban waste, reducing the amount directed to landfills, increasing the useful life of these.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - NBR 10004: Resíduos sólidos: classificação. Rio de Janeiro, ABNT, 2004.

BRASIL. Lei 12.305 que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e da outras providências. Diário Oficial da União, 03 ago. 2010.

CAMPOS, A.L.O.; BLUNDI, C. E. Avaliação de matéria orgânica em compostagem: metodologia e correlações. In: Gestión ambiental en el siglo XXI. Lima. Anais eletrônicos... APIS, 1998. p 1-17.

CERRI, C.E.P. Compostagem. São Paulo: Programa de Pós – Graduação em Solos e Nutrição de Plantas, Escola Superior de Agricultura Luiz Queiroz, Universidade de São Paulo. 2008.19 p.

CORDEIRO, N.M. Compostagem de resíduos verdes e avaliação da qualidade dos compostos obtidos: caso de estudo da algar S.A. 2010. 102 p. Tese (Mestrado em Engenharia do Ambiente – Tecnologias Ambientais) – Instituto Superior de Agronomia, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa.

COUTINHO, R. M. C.; COUTINHO, A. L. O.; CARREGARI, L. C. Incineração: uma solução segura para o gerenciamento de resíduos sólidos. In: Cleaner Production Initiatives and Challenges for a Sustainable World, 3, São Paulo. Anais eletrônicos... 2011.

FERNANDES, P. A. L. Estudo Comparativo e Avaliação de Diferentes Sistemas de Compostagem de Resíduos Sólidos Urbanos. 1999. 128 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil, Universidade de Coimbra, Coimbra.

GOUVEIA, J.G. Diretrizes para uso de composto orgânico na agricultura: proposta para municípios com até 100.000 habitantes. 2012. 94 p. Tese (Mestrado em Engenharia de Produção) – Faculdade de Engenharia,

Arquitetura e Urbanismo, Universidade Metodista de Piracicaba, Santa Bárbara d’Oeste.

IPEA - INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Diagnóstico de resíduos sólidos urbanos. Brasília, 2012.

KIEHL, E.J. Fertilizantes Orgânicos. São Paulo: Editora Agronômica Ceres, 1985. 492p.

MASSUKADO, L. M. Desenvolvimento do processo de compostagem em unidade descentralizada e proposta de software livre para o gerenciamento municipal dos resíduos sólidos domiciliares. 2008. 204 p. Tese (Doutorado em Ciências da engenharia ambiental) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos.

MAZZER, C.; CAVALCANTI, O. A. Introdução à gestão ambiental de resíduos. Infarma, v. 16, n. 11/12, p. 67-77, 2004. Disponível em:< http://revistas.cff.org.br/?journal=infarma&page=article&op=view&path%5B%5D=299>. Acesso em: 19 mai. 2015.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE – MMA. Manual para implantação de compostagem e de coleta seletiva no âmbito de consórcios públicos. Brasília/DF, 2010.

PEREIRA NETO, J.T.; LELIS, M.P.N. Importância da umidade na compostagem: uma contribuição ao estado da arte. In . Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, AIDIS. Desafios para o saneamento ambiental no terceiro milénio. Rio de Janeiro: ABES, 1999. p. 1-9.

PIRES. A. B. Análise de Viabilidade Econômica de um Sistema de Compostagem Acelerada para Resíduos Sólidos Urbanos. 2011. 65 f. Trabalho de Conclusão (Graduação Universidade Federal Rural de Pernambuco REVISÃO CIENTÍFICA Departamento de Tecnologia Rural

em Engenharia Ambiental), Faculdade de Engenharia e Arquitetura – Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo.

RUSSO, M. A. T. Tratamento de resíduos sólidos. Coimbra: Departamento de Engenharia Civil, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra. 2003. 196 p.

US. EPA – UNITED ESTATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY., 1989. The solid waste dilemma: an agenda for action. U.S. Government Print Office.Washington. Disponível em:< nepis.epa.gov>. Acesso em: 19 mai. 2015.

Downloads

Publicado

2016-04-25

Edição

Seção

EMISSÕES ATMOSFÉRICAS